Audiência Pública - Debate sobre a importância, disseminação e manutenção do artesanato.


Desculpe, o registro terminou.

As cordas, as telas, as lãs se tornam arte nas mãos dos artesãos. A profissão resiste aos inventos tecnológicos e resguarda com personalidade e delicadeza a herança cultural. Em prol da valorização e reconhecimento do artesanato brasiliense, o deputado Reginaldo Sardinha (Avante), promoverá uma audiência pública na próxima segunda-feira (18), a partir das 10h, no plenário da Câmara Legislativa do DF. O encontro promete debater a importância, disseminação e manutenção do trabalho. De acordo com o último levantamento realizado pela Secretaria do Esporte, Turismo e Lazer do Distrito Federal, o cadastramento oficial conta com mais de 10 mil artesãos e trabalhadores manuais. O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) revelou que o artesanato movimenta mais de R$ 50 bilhões por ano no Brasil. Buscando defender o trabalho personalizado e artísticos, o parlamentar pretende reunir representantes do segmento para a audiência. “Os artesãos representam uma colaboração para a cultura local deixando traços de suas personalidades nos pequenos detalhes produzidos minuciosamente”, disse Sardinha. Dia do Artesão Comemorado no dia 19 de março, o Dia Nacional do Artesão, destaca a atuação de cerca de 8,5 milhões de trabalhadores espalhados por todo o país. O reconhecimento da categoria se consolidou com a regularização da profissão de artesão estabelecida por meio da Lei nº 13.180/15. Segundo a legislação, artesão é aquele que, de forma individual ou coletiva, faz uso de uma ou mais técnicas no exercício de um ofício predominantemente manual, consistente na transformação de matéria-prima em produto acabado que expressam identidades culturais brasileiras.


  • Data: 18/03/2019 10:00 AM
  • Localização: Câmara Legislativa do Distrito Federal (Mapa)